Softwares BIM: conheça os programas disponíveis, seu custo, principais características e segredos | aU - Arquitetura e Urbanismo

Tecnologia

Softwares BIM: conheça os programas disponíveis, seu custo, principais características e segredos

Os segredos da plataforma BIM, os softwares disponíveis e suas principais características

Por Silvana Maria Rosso
Edição 208 - Julho/2011

Ter a capacidade de controlar todo o ciclo de vida do projeto de um edifício em tempo real não é mais ficção. O BIM, conceito originado nos anos 1980, mas popularizado só nos anos 2000, permite o armazenamento e o compartilhamento dos dados referentes ao projeto em um único modelo, que pode ser acessado e modificado a qualquer momento por qualquer integrante do processo, mantendo-o sempre atualizado.

Com o BIM, o edifício passa a ser uma entidade, não mais as linhas de outrora. "Parede não é mais bloquinho, é parede com parâmetros. É uma unidade de energia com absorção, reflexão", ilustra a arquiteta Priscila Castro, supervisora de sistemas do ArchiCad e BIM Expert.

Os modelos gerados pela plataforma BIM são uma construção virtual do objeto arquitetônico. Graças a essas construções disponibilizadas nos diversos estágios do projeto, é possível quantificar, planejar, coordenar e recuperar informações a qualquer momento da vida do empreendimento e, ainda, verificar interferências, testar alternativas de projeto e ensaiar o comportamento do modelo sob a ação de diversos agentes.

O BIM abarca desde a representação visual do objeto, sua geometria até as relações e atributos. "E muda o processo de criação do projeto, onde o conhecimento construtivo passa a ser essencial", revela Marco Suarez, arquiteto da Idom-Acxt Arquitectos, escritório de arquitetura que adota a plataforma BIM. O processo possibilita a verificação da exequibilidade construtiva das soluções, evitando erros e desperdícios. "O BIM coloca a arquitetura em teste antes da construção", avalia Priscila.

Para atingir a representação do edifício construído, o arquiteto precisa produzir, cada vez mais, informações relacionadas - projetos de estrutura, hidráulica, elétrica, prevenção de incêndios, acessibilidade, sustentabilidade, planilhas de custo, cronograma etc. "É complexo e altamente improdutivo gerar e compatibilizar manualmente toda essa informação. Os programas BIM ajudam nessas tarefas", ensina o arquiteto João Ribeiro Cunha, diretor de projetos do escritório de arquitetura Orbi, com experiência na implantação do Revit.

Indicado para o escritório que deseja ter maior controle sobre os seus projetos, o BIM atualiza automaticamente as plantas perante quaisquer modificações em elementos de projeto, reduzindo desperdícios, erros e omissões, proporciona a previsibilidade de custos e desempenho, consentindo maior liberdade e tempo para a experimentação de alternativas de projeto e aprimora os resultados finais.

1) Exemplos de compatibilização entre estrutura, hidráulica e ar condicionado para o condomínio de escritórios Ventur e Kino, projeto de Aflalo & Gasperini 2) Modelo do edifício 112 Barcelona, na Espanha, projeto de Idom ACXT

BIM x vantagem competitiva

Os escritórios brasileiros que já adotam a plataforma estão transformando seu conhecimento em vantagem competitiva. O BIM também está modificando a forma de pensar o projeto e planejar prazos e custos, uma vez que as fases mudaram. "As primeiras etapas demoram mais, pois o BIM demanda a alimentação das informações. Já os detalhes são executados com mais rapidez", destaca o arquiteto Miguel Aflalo, do Aflalo & Gasperini, que implantou a plataforma BIM em 2005 no escritório.

Segundo Miguel, a adoção ou não do BIM depende do tipo de projeto e de resultado que se deseja naquela fase, e compara o desempenho com o de uma moto, um carro e um avião - sendo o avião a plataforma BIM: a princípio o avião demora mais para pegar velocidade, mas depois que decola ultrapassa os outros dois veículos. Conforme a etapa, pode ser mais vantajoso e rápido usar outro programa. Mas pensando que o projeto pode ter continuidade, a escolha recai para o BIM.

3) Projeto de instalações, com distribuição dos dutos de ar condicionado e bandejas elétricas, com detecção de eventuais interferências das instalações com as estruturas. Do edifício 112 Barcelona, na Espanha, projeto de Idom Acxt

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Destaques da Loja Pini
Aplicativos