Barbara del Curto, fala sobre a importância da parceria entre universidade e indústria para a pesquisa e a efetiva implementação de práticas inovadoras em processos de produção | aU - Arquitetura e Urbanismo

Entrevista

Barbara del Curto, fala sobre a importância da parceria entre universidade e indústria para a pesquisa e a efetiva implementação de práticas inovadoras em processos de produção

POR: ALEXANDRA GONSALEZ FOTOS: DIVULGAÇÃO / ANA PAULA MALDONADO
Edição 274 - Janeiro/2017

FOTOS: DIVULGAÇÃO / ANA PAULA MALDONADO

Barbara del Curto, responsável pela materioteca Materiali e Design do Politecnico di Milano, fala sobre a importância da parceria entre universidade e indústria para a pesquisa e a efetiva implentação de práticas inovadoras em processos de produção

Em 2000, a italiana Barbara del Curto, especialista em design industrial, conquistou seu master degree na prestigiada Scuola del Design do Politecnico di Milano com a dissertação 'Materiali e Design, a Materials Library'. Desde então, a professora de fala pausada e olhar atento não esconde o orgulho ao discorrer sobre seu trabalho na materioteca do Polimi, que hoje conta com mais de 5 mil amostras, que contribuem para a pesquisa acadêmica e industrial.

Com o título de ph.D. em engenharia de materiais nas mãos, Barbara recebeu um convite para assumir o cargo de professora associada em ciência e tecnologia de materiais no Politecnico. Hoje, ela dirige o laboratório Materiali e Design, além de lecionar em disciplinas relacionadas à transferência de tecnologia de nanotecnologias, materiais tradicionais e funcionais para design, têxteis e arquitetura. 'O designer tem um enorme campo de possibilidades, no qual a escolha dos materiais e a definição dos processos podem ser combinadas', afirma.

Sua inovadora pesquisa sobre tratamentos superficiais de titânio para aplicação na indústria joalheira, entre outros projetos, apresenta a estreita relação entre a pesquisa desenvolvida no Politecnico di Milano e o setor produtivo italiano, com o qual mantém uma saudável parceria. Para a pesquisadora, a nanotecnologia tem sido uma ferramenta de peso na reconfiguração de utilização das matérias-primas. 'Não há mais o conceito de que apenas um tipo de material é a escolha óbvia para um determinado produto.'

Conteúdo exclusivo para leitores
cadastrados ou assinantes da revista aU - Arquitetura e Urbanismo

Ainda não é um assinante PINI?
Escolha uma das opções abaixo e faça já sua assinatura.