Como tirar partido do sistema de fachadas unitizadas, cumprir a demanda dos clientes por edifícios cobertos de vidro e ainda assim manter a eficiência energética | aU - Arquitetura e Urbanismo

Tecnologia

Debate

Como tirar partido do sistema de fachadas unitizadas, cumprir a demanda dos clientes por edifícios cobertos de vidro e ainda assim manter a eficiência energética

Dan Brunini
Edição 277 - Abril/2017

DETALHE DA FACHADA DO EDIFÍCIO JATOBÁ, PROJETADO PELO AFLALO/GASPERINI ARQUITETOS. BRISES HORIZONTAIS INCORPORADOS À ESTRUTURA E PLACAS SOMBREADAS FORMAM O CONJUNTO DA PELE QUE RECOBRE O EDIFÍCIO. CADA EMPENA RECEBEU TRATAMENTO DIFERENCIADO

Quais preocupações devem nortear um projeto comprometido com o conforto térmico e a eficiência energética?
CARLOS ALBERTO GARCIA Primeiramente, o escritório de arquitetura precisa contar com consultores especializados nos segmentos ligados ao tema, setorizando cada pré-requisito: ar-condicionado, conforto térmico e caixilharia são alguns exemplos desses setores. São esses profissionais que vão ajudar a encontrar as soluções para não errar na definição dos materiais que darão forma às faces do edifício. É essencial que a equipe esteja afinada desde a fase de concepção do projeto.

CÍNTIA FIGUEIREDO A boa arquitetura considera como ponto de partida para o projeto, entre outros fatores, o clima no qual o prédio está inserido e a orientação solar do volume proposto. Só depois dessa etapa preliminar é que chega a hora de atender às demandas do incorporador, da legislação e de pensar na viabilidade dos sistemas disponíveis.

Já consolidadas como as principais soluções em termos de logística da obra de edifícios comerciais de alto padrão, as fachadas unitizadas influenciam diretamente no resultado da eficiência do edifício em termos de consumo de energia e conforto térmico. Essa tecnologia atende à demanda com excelência?
CARLOS ALBERTO GARCIA Sem dúvida. Esses sistemas modulares significam uma grande evolução para a construção civil. Saímos do processo artesanal para o industrializado rigorosamente controlado em termos de qualidade de produto. Isso, ao contrário do que se pensa, não limita a criação do arquiteto e ainda aumenta a velocidade da obra.

CÍNTIA FIGUEIREDO A fachada unitizada oferece a possibilidade ao arquiteto de incorporar ao sistema de caixilhos brises horizontais ou verticais. Pode-se ainda dispor de prateleiras de luz pelo lado interno da edificação - conectadas à estrutura da fachada -, a fim de distribuir melhor a iluminação dentro de um pavimento. Há também sistemas bem modernos que possibilitam incorporar à fachada painéis fotovoltaicos.

MARCELO NUDEL Precisamos ter claro que nenhum item de controle ambiental é milagroso. Com um bom projeto da fachada, o arquiteto deve resolver questões acústicas, vistas, proteger os ambientes contra a radiação térmica excessiva, evitar o consumo excessivo de ar-condicionado, entre outras necessidades. É errado atribuir ao vidro a responsabilidade de resolver todas essas questões. A solução está no conjunto de alternativas, que deve combinar vidro, áreas opacas etc. O vidro tem o seu papel, mas não pode ser visto como um solucionador de problemas.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista aU - Arquitetura e Urbanismo

Outras opções



Destaques da Loja Pini
Aplicativos