Empreendimento de programa misto na capital chinesa harmoniza áreas residenciais e comerciais, além de oferecer à cidade um parque público guiado por escolhas sustentáveis | aU - Arquitetura e Urbanismo

Edifícios

Martha Schwartz Partners. Pequim, China. 2016

Empreendimento de programa misto na capital chinesa harmoniza áreas residenciais e comerciais, além de oferecer à cidade um parque público guiado por escolhas sustentáveis

POR CARINE SAVIETTO FOTOS TERRENCE ZHANG
Edição 277 - Abril/2017

No noroeste de Pequim, o distrito de Changping espreme-se entre as lendárias montanhas enevoadas do Parque Nacional de Dayashan e os tentáculos de uma das metrópoles mais poluídas do planeta, cujo centro está a 35 km dali. Ajudar a área a enfrentar positivamente seu crescente desenvolvimento foi a proposta do estúdio anglo-americano Martha Schwartz Partners (MSP), especializado em paisagismo e urbanismo, ao conceber o Beiqijia Technology Business District.

Implantado em um terreno de 60 mil m², o empreendimento de uso misto acomoda, em zonas distintas, um conjunto de edifícios corporativos e um condomínio residencial, ambos com as edificações assinadas pelo escritório de arquitetura global RTKL. No centro, o coração do projeto é um parque destinado não apenas a moradores e funcionários, mas aberto ao público - uma gentileza para a população baseada no conceito de porosidade, segundo o qual a diminuição das barreiras que apartam os espaços privados das áreas comuns é condição básica para o surgimento de cidades mais amigáveis.

'É uma proposta realmente pensada para criar uma vizinhança saudável', avalia Markus Jatsch, arquiteto e urbanista do MSP, ressaltando que a opção por um programa misto já conta muitos pontos nesse sentido, promovendo deslocamentos mais curtos e fortalecendo as relações sociais locais.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista aU - Arquitetura e Urbanismo

Outras opções



Destaques da Loja Pini
Aplicativos