Morre aos 82 anos o arquiteto Benno Perelmutter | aU - Arquitetura e Urbanismo

Arquitetos

Notícias

Morre aos 82 anos o arquiteto Benno Perelmutter

Entre os seus projetos mais recentes, está a reinvenção de uma estrutura abandonada há 17 anos para o projeto da Fatec Melo Freire, em São Paulo

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
12/Maio/2017
crédito: Acervo Pessoal

Aos 82 anos, faleceu na madrugada da última quinta-feira (11) o arquiteto naturalizado brasileiro Benno Perelmutter, sócio fundador do escritório Benno Perelmutter Arquitetura e Planejamento. De acordo com informações de seu sócio, Marciel Peinado, Perelmutter já apresentava uma saúde debilitada há um ano.

Nascido em 1935 em Berlim, na Alemanha, se formou como arquiteto e urbanista pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) em 1960 e pós-graduou em Estruturas Urbanas também pela FAU-USP em 1973. Foi professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Santos, na disciplina Desenho de Urbanismo e Edificação durante os anos de 1970 e 1976, além de já ter sido presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-SP), vice-presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Consultiva (Sinaenco) e também vice-presidente de Arquitetura do Sinaenco.

"Benno foi um dos artífices da construção e fortalecimento do Sinaenco, logo após o ingresso dos escritórios de arquitetura na entidade, nos anos 1990. Foi diretor em diversas gestões durante as décadas de 1990 e 2000, sendo sempre lembrando pelo perfil atuante. Em 2000, foi agraciado com o prêmio Personalidade da Arquitetura, concedido pelo sindicato em reconhecimento a sua trajetória profissional e de luta em defesa do setor de A&EC", disse o Sinaenco em nota.

Entre seus principais projetos estão Plano Urbanístico da Praia de São Lourenço, em Bertioga, litoral de São Paulo, a Garagem Alfredo Issa, em São Paulo, e o projeto Cura do Município de Imperatriz, no Maranhão. No bairro do Carrão, na zona Leste de São Paulo, Perelmutter e Peinado reinventaram uma estrutura abandonada há 17 anos para o projeto da Fatec Melo Freire, que possui uma área construída de 11 mil m² divididos em dois prédios. A edificação principal é feita em estrutura mista de concreto e aço.

Seu corpo foi velado e sepultado no Cemitério Israelita do Butantã na própria quinta-feira.



Destaques da Loja Pini
Aplicativos