Edifício com floresta vertical na China absorverá 25 toneladas de CO2 por ano | aU - Arquitetura e Urbanismo

Edifícios

Notícias

Edifício com floresta vertical na China absorverá 25 toneladas de CO2 por ano

Primeiro projeto do tipo de Stefano Boeri na Ásia terá 600 árvores altas, 500 médias e 2.500 arbustos

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
9/Fevereiro/2017

O arquiteto italiano Stefano Boeri apresentou a sua mais nova floresta vertical, desta vez localizada no distrito de Nanjing Pukou, na China. São duas torres com varandas verdes que seguem o protótipo do Bosco Verticale, primeiro edifício do tipo localizado em Milão, na Itália. Na época, a construção chegou a ser eleita como a melhor de 2015

O empreendimento chinês terá 600 árvores altas, 500 médias e 2.500 plantas em cascata ou arbustos, que cobrirão uma área de seis mil m². É calculado que essa “floresta” seja capaz de absorver cerca de 25 toneladas de CO2 por ano, além de produzir 60 kg de oxigênio por dia.

A torre mais alta tem 200 metros de altura e abrigará escritórios do oitavo ao 35º andar, além de um museu, uma escola de arquitetura sustentável e um clube privado na cobertura. No seu topo, será construída uma “coroa verde”, com plantas em toda a fachada, sem varandas ou janelas. Já o prédio menor, com 108 metros de altura para abrigar um hotel e uma piscina na cobertura.

O pódio das duas edificações, por sua vez, terá funções comerciais, recreativas e educativas, incluindo diversas lojas, um mercado, restaurantes, uma sala de conferências e espaços para exposições.

O projeto tem previsão de conclusão para 2018 e é o terceiro, após Milão (Itália) e Lausanne (Suíça), de um projeto de florestamento urbano e desmineralização que o escritório Stefano Boeri Architects desenvolve pelo mundo.