Casa desenvolvida inteiramente com ferramentas BIM busca flexibilidade com cômodos reversíveis | aU - Arquitetura e Urbanismo

Residencial

Notícias

Casa desenvolvida inteiramente com ferramentas BIM busca flexibilidade com cômodos reversíveis

Projeto do escritório Arte Urbana Arquitetos prioriza conforto e privacidade com fachada em concreto aparente

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
16/Fevereiro/2017

Localizada em um condomínio fechado de alto padrão na cidade de Itajaí, em Santa Catarina, a Casa B19 foi encomendada com a finalidade de venda. Contando com essa especificação, o escritório Arte Urbana Arquitetos desenvolveu um projeto flexível, com a possibilidade de cômodos reversíveis, de acordo com a intenção dos futuros moradores.

Os ambientes são dispostos da seguinte forma: no pavimento inferior, estão localizadas as áreas técnicas e de serviço, depósito, garagem para quatro carros e cisterna.

Já no primeiro andar, áreas sociais como uma ampla sala de estar, integrada com a de jantar e com a cozinha. Ali também há uma suíte, que pode ser convertida em escritório ou home theater. A sala de jantar é marcada pelo seu pé-direito duplo, e aberturas em ambas as laterais, o que confere uma continuidade visual entre os espaços interno e externo.

No pavimento superior, quatro amplas suítes podem ser convertidas em outros usos, de acordo com a necessidade dos futuros moradores. As janelas possuem proteção solar por meio de brises horizontais em alumínio e proteções de laje em concreto aparente sobre as aberturas.

Já na suíte máster, dois banheiros estão à disposição do casal, unidos por uma banheira. As janelas dos banheiros possuem peitoril baixo, o que mantém o alinhamento das esquadrias dos quartos. A utilização de vidro pontilhado garante a privacidade do usuário.

A área externa, por sua vez, é marcada por uma piscina que se integra ao paisagismo, com visual direto à escada de acesso e à rua do condomínio. A casa possui, em todos os níveis, aberturas opostas, que garantem a ventilação cruzada em toda a residência.

A fachada é composta por concreto aparente, com um plano horizontal a meia altura na frontal, possibilitando a iluminação natural para a sala sem comprometer a privacidade dos moradores. Outro plano de concreto, este vertical, separa o acesso dos pedestres da garagem, e prolonga-se do pavimento inferior até a estrutura.

Houve uma certa preocupação com o “peso” do pavimento superior, este inteiramente branco, em contraposição à leveza do inferior, composto por planos de concreto aparente, paredes recuadas e pintura cinza, além das amplas paredes de vidro.

Para a construção da residência, foram utilizadas esquadrias em PVC, cerâmica hexagonal em dois tons de azul na fachada frontal e em um plano de parede do subsolo que se projeta para a rua. Tal elemento opõe-se aos demais revestimentos, todos em cores neutras.

O projeto foi o primeiro do escritório desenvolvido inteiramente com ferramentas BIM, desde a sua concepção até a compatibilização. O terreno é de 500 m², sendo 220 m² destinados às áreas descobertas, como a piscina, pátio e pavimentação.